Aquisição amplia a diversificação e a liderança da JSL no segmento logístico e de transporte rodoviário

Roberto Hunoff

Foto JSL, Divulgação

A JSL confirmou assinatura de contrato para aquisição da Unitum Participações, holding que detém 100% das quotas da IC Transportes, Artus Administradora e Fortix Veículos. A transação reforça a presença e consolida a posição da JSL em transporte de gases, combustíveis, químicos e no agronegócio, incluindo sua cadeia de suprimentos, resultando na ampliação da diversificação de setores e geografias. Com isto, impulsiona o transporte rodoviário de granéis e cargas de alta complexidade, oferecendo serviços no Brasil, Uruguai, Paraguai e na Argentina.

Com a incorporação da IC Transportes, a JSL adiciona R$ 1,7 bilhão de receita bruta. Em linha com as aquisições já realizadas pela companhia, a IC se manterá independente e contará com o suporte e a escala da JSL para o novo ciclo de crescimento e transformação, auxiliando na evolução do resultado e retorno sobre capital investido.

Fundada em 1982, em Sumaré (SP), por Ivan Camargo, a IC é uma empresa de origem familiar e, atualmente, uma das principais empresas do segmento de transporte rodoviário de granéis (sólidos, líquidos e gasosos), posicionada no agronegócio como uma das líderes no transporte de fertilizantes. A empresa possui frota própria composta por mais de 2,4 mil ativos operacionais, com idade média de 4,2 anos e valor de mercado de aproximadamente R$ 650 milhões.

A IC possui um perfil equilibrado de receita, com cerca de 40% utilizando a sua frota e os outros 60% decorrem de operações com a contratação de motoristas terceiros. A empresa possui quadro superior a 1,7 mil colaboradores diretos, dedicados à entrega de serviços a mais de 370 clientes presentes em 15 estados brasileiros, na Argentina, no Uruguai e Paraguai.

A JSL reúne o maior portfólio de serviços de logística do Brasil, operando em mais de 16 setores da economia. Presente em todos os estados e em mais seis países, atua em todas as etapas da cadeia produtiva com tecnologia embarcada. Fazem parte da JSL as empresas Fadel, TPC, Transmoreno, Rodomeu, Marvel e TruckPad, somando mais de 27 mil colaboradores, 84 centros de distribuição e mais de 1 milhão de metros quadrados dedicados à armazenagem.

Receita de 2022 avançou perto de 40%

Em 2022, o conglomerado JSL apurou receita bruta de R$ 7,1 bilhões e ebitda de R$ 1,1 bilhão, altas de 38,6% e 62,4%, respectivamente. A receita líquida somou R$ 5,8 bilhões e o lucro líquido, R$ 223,5 milhões. “O crescimento da receita reflete a capacidade de execução e implantação de novos contratos, austeridade na revisão de custos e assertividade na estratégia de diversificação de portfólio, com a incorporação de Marvel, Rodomeu e TPC, em 2021, e Truckpad, em 2022”, destaca o CEO Ramon Alcaraz.

O total de novos contratos fechados em 2022 bateu o recorde de R$ 6 bilhões, com prazo médio de 50 meses, sendo 93% de cross-selling. O montante está 50% acima do volume de novos negócios celebrados ao longo de 2021, quando anotou R$ 4,1 bilhões. Em relação aos segmentos de operações, 62% dos acordos referem-se a operações dedicadas, 18% a transporte de cargas, 10% a distribuição urbana e 10% a armazenagem.

Os avanços operacionais levaram à expansão da receita proveniente das operações internacionais, que representaram 4% do total em 2022. O executivo destaca que as atividades na África do Sul, realizadas pela Fadel, devem ter crescimento expressivo de participação em 2023, por conta da operacionalização completa no contrato.